Horários, preços e história da Torre de Belém

Horários da Torre de Belém

    Outubro a março
    10:00 às 17:30 (última entrada às 17:00).
    Abril a setembro
    10:00 às 18:30 (última entrada às 17:30).
    Encerrado: Segundas-feiras, 1 de janeiro, domingo de Páscoa, 1 de maio, 13 de junho, 24 e 25 de dezembro.

Morada: Avenida de Brasília. 1400-038 Lisboa.
Ligação ao sítio oficial

Preços da Torre de Belém

    – Bilhete normal: 6,00 euros.
    – Visitantes com idade igual ou superior a 65 anos – 50%.
    – Cartão de estudante não enquadrado em visita de estudo – 50%.
    – Cartão Jovem – 50%.
    – Bilhete Família (a partir de 4 elementos com ascendência directa de 1º grau ou equiparado) – 50%.

    Isenções: requer comprovação documental.
    – Domingos e Feriados das 10.00h às 14.00h – todos os cidadãos residentes em território nacional.
    – Crianças e jovens até aos 12 anos (inclusive).
    – Visitantes em situação de desemprego residentes na União Europeia.
    – Visitantes com mobilidade reduzida com grau de deficiência superior a 60% e 1 acompanhante.
    – Membros da APOM/ICOM e ICOMOS.
    – Investigadores, conservadores, restauradores, profissionais de museologia e/ou património em exercício de funções.
    – Membros de Associações Culturais (mediante comprovativo).
    – Jornalistas – comprovadamente, no desempenho das suas funções, mediante comunicação prévia – 7 dias úteis de antecedência.
    – Voluntários em exercício na DGPC e 1 acompanhante (mediante comprovativo).
    – Professores e alunos de qualquer grau de ensino, incluindo Universidade Sénior ou de 3ª idade, no âmbito de visitas de estudo e mediante marcação prévia junto dos serviços.

História da Torre de Belém

A torre de Belém foi construida num estilo arquitectónico militar no princípio do século 16, como torre defensiva da cidade para evitar ataques de piratas devido as riqueza de produtos que chegavam a Lisboa vindos em barcos da India.

 

    Veja também:

  1. Monumentos e museus em Lisboa
  2. Monumentos e museus em Portugal
Reserve o seu quarto de hotel em Lisboa.

Quartos de hotel em Lisboa em promoção.


Booking.com

Transfers e tours em Lisboa

O seu transfer e tour privado em Lisboa 24/7 todo o ano. Transfers e tours privados com carros, minivans, minibus e autocarros de turismo.

E-mail: info@fernandolopes.pt

Telemóvel: +351 969 550 167

Telefone: +351 211 315 522

Whatsapp: +351 969 550 167

Agência de Viagens e Turismo a operar em Lisboa, Portugal

Registo no Turismo de Portugal
R.N.A.V.T. : 5266

Horários, preços e história do Castelo de São Jorge

Horários do Castelo de São Jorge

    1 de Março a 31 de Outubro
    09:00 às 21:00 (última entrada às 20:30).
    1 de Novembro a 28 de Fevereiro
    9:00 às 18:00 (última entrada às 17:30).
    Camera Obscura das 10:00 às 17:20
    Sujeito às condições meteorológicas
    Encerrado: Dias 24, 25 e 31 Dezembro, 1 Janeiro e 1 Maio.

Morada: Castelo de S. Jorge. 1100-129 Lisboa.
Ligação ao sítio oficial

Preços do Castelo de São Jorge

    – Bilhete normal: 8,50 euros.
    – Estudantes com menos 25 anos 5 euros.
    – Famílias (2 adultos e 2 crianças com menos 18 anos) 20,00 euros.
    – Pessoas com deficiência 5,00 euros.
    – Séniors (mais de 65 anos) 5,00 euros.
    – Operadores Turísticos 7,50 euros.
    – Grupos Escolares 1 euro.

    Isenções: requer comprovação documental
    – Domingos e Feriados das 09:00 às 14:00 todos os cidadãos residentes em território nacional.
    – Crianças menores de 10 anos.
    – Residentes no Concelho de Lisboa.
    – Guias Intérpretes no exercício de funções.
    – Jornalistas com marcação prévia.
    – Grupos escolares do Concelho de Lisboa.

História do Castelo de São Jorge

A fortificação, construída pelos muçulmanos em meados do século XI, era o último reduto de defesa para as elites que viviam na cidadela: o alcaide mouro, cujo palácio ficava nas proximidades, e as elites da administração da cidade, cujas casas são ainda hoje visíveis no Sítio Arqueológico.
Após a conquista de Lisboa, em 25 de Outubro de 1147, por D. Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal, até ao início do século XVI, o Castelo de S. Jorge conheceu o seu período áureo enquanto espaço cortesão. Os antigos edifícios de época islâmica foram adaptados e ampliados para acolher o Rei, a Corte, o Bispo e instalar o arquivo real numa das torres do castelo. Transformado em paço real pelos reis de Portugal no século XIII, o Castelo de S. Jorge foi o local escolhido para se receberem personagens ilustres nacionais e estrangeiras, para se realizarem festas e aclamarem-se Reis ao longo dos séculos XIV, XV e XVI.
Com a integração de Portugal na Coroa de Espanha, em 1580, o Castelo de S. Jorge adquire um caráter funcional mais militar, que se manterá até ao início do século XX. Os espaços são reconvertidos, outros novos surgem. Mas, é sobretudo após o terramoto de Lisboa de 1755 que se dita uma renovação mais substantiva com o aparecimento de muitas construções novas que vão escondendo as ruínas mais antigas. No século XIX, toda a área do monumento nacional está ocupada por quartéis.
Com as grandes obras de restauro de 1938-40, redescobre-se o castelo e os vestígios do antigo paço real. No meio das demolições então levadas a cabo, as antigas construções são resgatadas. O castelo readquire a sua imponência de outrora e é devolvido ao usufruto dos cidadãos.
Já no final do século XX, as investigações arqueológicas promovidas em várias zonas contribuíram, de forma singular, para constatar a antiguidade da ocupação no topo da colina e confirmar o inestimável valor histórico que fundamentou a classificação do Castelo de S. Jorge como Monumento Nacional, por Decreto Régio de 1910.

 

    Veja também:

  1. Monumentos e museus em Lisboa
  2. Monumentos e museus em Portugal
Reserve o seu quarto de hotel em Lisboa.

Quartos de hotel em Lisboa em promoção.


Booking.com

Transferes e tours em Lisboa

O seu transfere e tour privado em Lisboa 24/7 todo o ano. Transferes e tours privados com carros, minivans, minibus e autocarros de turismo.

E-mail: info@fernandolopes.pt

Telemóvel: +351 969 550 167

Telefone: +351 211 315 522

Whatsapp: +351 969 550 167

Agência de Viagens e Turismo a operar em Lisboa, Portugal

Registo no Turismo de Portugal
R.N.A.V.T. : 5266

Horários, preços e história da Quinta da Regaleira

Horários da Quinta da Regaleira

    1 de Abril a 30 de Setembro
    09:30 às 20:00 (última entrada 19:00).
    1 de Outubro a 31 de Março
    09:30 às 18:00 (última entrada 17:00)
    31 de Dezembro das 09:30 às 15:00 (última entrada às 13:00).
    Encerrado: 24 e 25 de Dezembro.

Morada: Rua Barbosa do Bocage 5. 2710-567 Sintra.
Ligação ao sítio oficial

Preços da Quinta da Regaleira

    – Criança (até aos 5 anos) Gratuita.
    – Jovem (6 – 17 anos) 5 Euros.
    – Adulto (18 – 64 anos) 8 Euros.
    – Sénior (65 – 79 anos) 5 Euros.
    – Sénior + (> 80 anos) Gratuita.
    – Pessoa com deficiência, acompanhada por 1 pax (obrigatório) Gratuita.
    – Guia – Titulares de Carteira Profissional Gratuita.
    – Professor – Titulares de comprovativo de profissão 5 Euros.
    – Grupo Escolar – Mínimo 20 máximo 30 pax (oferta 1 acompanhante / 10 pax) 6,00 Euros por pessoa.
    – Imprensa – Titulares de Carteira Profissional em funções Gratuita.
    – Munícipe – Gratuita.
    – Família – Pais / Filhos ou Avós / Netos (máximo de 6 pax) 22 Euros.
    – Lisboa Card titulares adultos 20% de desconto.
    – Cartão Jovem (titulares com 18 anos ou mais 20% de desconto.
    – Visita de Inspeção – Máximo de 5 pax Grátis. Necessita fazer marcação.

História da Quinta da Regaleira

A Quinta da Regaleira constitui um dos mais surpreendentes monumentos da Serra de Sintra. Situada no termo do centro histórico da Vila, foi construída entre 1904 e 1910, no derradeiro período da monarquia.
Os domínios românticos outrora pertencentes à Viscondessa da Regaleira, foram adquiridos e ampliados pelo Dr. António Augusto Carvalho Monteiro (1848-1920) para fundar o seu lugar de eleição. Detentor de uma fortuna prodigiosa, que lhe valeu a alcunha de Monteiro dos Milhões, associou ao seu singular projecto de arquitectura e paisagem o génio criativo do arquitecto e cenógrafo italiano Luigi Manini (1848-1936) bem como a mestria dos escultores, canteiros e entalhadores que com este haviam trabalhado no Palace Hotel do Buçaco.
Homem de espírito científico, vastíssima cultura e rara sensibilidade, bibliófilo notável, coleccionador criterioso e grande filantropo, deixou impresso neste livro de pedra a visão de uma cosmologia, síntese de memória espiritual da humanidade, cujas raízes mergulham na Tradição Mítica Lusa e Universal. A arquitectura e a arte do palácio, capela e demais construções foram cenicamente concebidas no contexto de um jardim edénico, salientando-se a predominância dos estilos neo-manuelino e renascentista.
O jardim, representação do microcosmo, é revelado pela sucessão de lugares imbuídos de magia e mistério. O paraíso é materializado em coexistência com um inferius – um dantesco mundo subterrâneo – ao qual o neófito seria conduzido pelo fio de Ariadne da iniciação.
Concretiza-se com estes cenários a representação de uma viagem iniciática, qual vera peregrinatio mundi, por um jardim simbólico onde podemos sentir a Harmonia das Esferas e perscrutar o alinhamento de uma ascese de consciência que viaja pelas grandes epopeias. Nele se vislumbram referências à mitologia, ao Olimpo, a Virgílio, a Dante, a Camões, à missão templária da Ordem de Cristo, a grandes místicos e taumaturgos, aos enigmas da Arte Real, à Magna Obra Alquímica. Nesta sinfonia de pedra revela-se a dimensão poética e profética de uma Mansão Filosofal Lusa. Aqui se fundem o Céu e a Terra numa realidade sensível, a mesma que presidiu à teoria do Belo, da Arquitectura e da Música, que a concha acústica do Terraço dos Mundos Celestes permite propagar pelo infinito.

 

    Veja também:

  1. Monumentos e museus em Sintra
  2. Monumentos e museus em Portugal
Reserve o seu quarto de hotel em Sintra.

Quartos de hotel em Sintra em promoção.


Booking.com

Transferes e tours em Sintra

O seu transfere e tour privado em Sintra 24/7 todo o ano. Transferes e tours privados com carros, minivans, minibus e autocarros de turismo.

E-mail: info@fernandolopes.pt

Telemóvel: +351 969 550 167

Telefone: +351 211 315 522

Whatsapp: +351 969 550 167

Agência de Viagens e Turismo em Portugal

Registo no Turismo de Portugal
R.N.A.V.T. : 5266

Horários, preços e história do Museu dos Coches

Horários do Museu dos Coches

    Terça a domingo
    das 10h00 às 18h00. Última entrada às 17h30.
    Encerrado: Segundas-feiras, 1 de janeiro, 1 de maio, Domingo de Páscoa, 24 e 25 de dezembro, 13 de junho.

Morada: Avenida da Índia nº 136. 1300-300 Lisboa.
Ligação ao sítio oficial

Preços do Museu dos Coches

    – Novo Museu Nacional dos Coches 8,00 Euros.
    – Museu Nacional dos Coches – Picadeiro Real 4,00 Euros.
    – Bilhete Coches (Picadeiro Real + MNC) – 10,00 Euros.

    Descontos:
    – Visitantes com idade igual ou superior a 65 anos* 50%.
    – Cartão de estudante não enquadrado em visita de estudo 50%.
    – Cartão Jovem 50%.
    – Bilhete Família (a partir de 4 elementos com ascendência directa de 1º grau ou equiparado) 50%.
    – Bilhetes Circuito : Calçada Real – Museu dos Coches, Novo Museu Nacional dos Coches + Palácio Nacional da Ajuda – 12,00 €.

    Isenções: mediante comprovativo
    – Domingos e Feriados das 10.00 às 14.00 – todos os cidadãos residentes em território nacional.
    – Crianças e jovens até aos 12 anos (inclusive).
    – Visitantes em situação de desemprego residentes na União Europeia.
    – Visitantes com mobilidade reduzida com grau de deficiência superior a 60% e 1 acompanhante.
    – Membros da APOM/ICOM, ICOMOS e de Associações Culturais.
    – Investigadores, conservadores, restauradores, profissionais de museologia e/ou património em exercício de funções.
    – Jornalistas – comprovadamente, no desempenho das suas funções, mediante comunicação prévia de 7 dias úteis de antecedência.
    – Voluntários em exercício na DGPC e 1 acompanhante.
    – Professores e alunos de qualquer grau de ensino, incluindo Universidade Sénior ou de 3ª idade, no âmbito de visitas de estudo e mediante marcação prévia junto dos serviços.

História do Museu dos Coches

O Novo Museu dos Coches surge em Belém como um equipamento cultural mas também como um lugar público.
Convergiram assim duas preocupações, por um lado a necessidade imperativa de aumentar a área expositiva do museu assim como a sua infraestrutura técnica de apoio, mas também a indispensabilidade de criar novas valências para o público daquele que é o museu mais visitado do país. O novo edifício do Museu dos Coches é constituído por um pavilhão principal com uma nave suspensa e um anexo, com uma ligação aérea, que assegura a circulação entre os dois edifícios A disposição espacial destes corpos cria uma espécie de pórtico que aponta para uma Praça interna de acesso livre, para onde também se viram as construções antigas da Rua da Junqueira que se constituem como memória de vivências históricas passadas, assim como zona de passeio público.O Novo Museu inclui espaços para exposição permanente e temporária, áreas de reservas e uma oficina de conservação e restauro que contribuirá para o desenvolvimento da conservação e restauro deste tipo de património. Foram concebidos novos espaços destinados, à Biblioteca, ao Arquivo assim como um Auditório que potencia a realização de um conjunto de atividades culturais que vêm engrandecer a programação pública do museu.Para acolhimento dos visitantes foram programados espaços de restauração, uma Loja do Museu.
O Picadeiro Real
A 23 de maio de 1905 foi inaugurado em Lisboa o «Museu dos Coches Reaes» iniciativa da rainha D. Amélia d’Orleães e Bragança, princesa de França e casada em 1886 com o futuro rei de Portugal D. Carlos I.O local escolhido para instalar o primeiro museu de coches do mundo foi o salão do antigo Picadeiro Real, que desde essa data até ao dia 23 de Maio de 2015 albergou o Museu Nacional dos Coches.O sucesso foi grande mas logo de início a falta de espaço fez-se sentir e é a própria rainha que em 1906 encomenda um novo projeto para ampliar o museu e poder expor as restantes viaturas da Casa Real guardadas nas cocheiras de diversos palácios. Após a implantação da Republica a 5 de outubro de 1910, a coleção do museu aumenta com a chegada de um conjunto de coches e berlindas da extinta Casa Real como ainda com viaturas provenientes dos bens da igreja.Em memória do excelente trabalho de proteção e divulgação deste património, permanece no espaço do Antigo Picadeiro, um núcleo expositivo visitável com coches e berlindas, a galeria de pintura da família real, assim como um conjunto de acessórios de cavalaria.
Conteúdos editados pela DDCI.

    Veja também:

  1. Monumentos e museus em Lisboa
  2. Monumentos e museus em Portugal
Reserve o seu quarto de hotel em Lisboa.

Quartos de hotel em Lisboa em promoção.


Booking.com

Transfers e tours em Lisboa

O seu transfer e tour privado em Lisboa 24/7 todo o ano. Transfers e tours privados com carros, minivans, minibus e autocarros de turismo.

E-mail: info@fernandolopes.pt

Telemóvel: +351 969 550 167

Telefone: +351 211 315 522

Whatsapp: +351 969 550 167

Agência de Viagens e Turismo a operar em Lisboa, Portugal

Registo no Turismo de Portugal
R.N.A.V.T. : 5266